Central de Notícias

Tópicos

Notícias gerais

Um teste respiratório para diagnosticar câncer de cabeça e pescoço

   Compartilhar notícia

A análise da respiração por espectro de massa bruta tem o potencial de melhorar a prática clínica atual.

Uma nova pesquisa publicada no British Journal of Cancer mostra que o uso da análise da respiração para o diagnóstico não invasivo de carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço em estágio inicial (HNSCC) parece ser prático e preciso.

Os pesquisadores coletaram amostras de respiração de 181 pacientes com suspeita de HNSCC antes de qualquer tratamento. As amostras foram obtidas pedindo aos pacientes que inspirassem profundamente pelo nariz, seguida de uma única exalação forçada contínua pela boca em um saco selado. Isso resultou em uma amostra de gás alveolar misto, que foi analisada para compostos orgânicos voláteis por espectroscopia de massa.

A distinção entre pacientes com câncer e controle (doença benigna) foi baseada em variáveis derivadas da espectrometria de massa, usando um modelo de regressão logística binomial.

Os resultados da histopatologia revelaram que 66 por cento dos participantes tinham tumores primários em estágio inicial (T1 e T2) e 58 por cento tinham metástases em linfonodos regionais. O modelo de regressão logística otimizado teve sensibilidade e especificidade de 80 e 86 por cento, respectivamente.

Esses achados indicam que a capacidade preditiva de um teste respiratório é significativamente maior do que a relatada apenas para os sintomas clínicos e exame, sugerindo que a análise de espectro de massa bruta da respiração para HNSCC tem o potencial de melhorar a prática clínica atual.

Referências: Dharmawardana N, Goddard T, Woods C, Watson DI, Ooi EH, Yazbeck R. Desenvolvimento de um teste de respiração exalada não invasivo para o diagnóstico de câncer de cabeça e pescoço. Br J Cancer 2020. https://doi.org/10.1038/s41416-020-01051-9.


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!